Agir

Como podes ajudar a preservar a biodiversidade?

Descobre e trava conhecimento com as espécies que te rodeiam!

O primeiro passo para poder proteger uma espécie é tentar saber algo sobre ela: Como é? Que cores apresenta? Como se chama? Trata-se ou não de uma espécie autóctone? Qual a sua importância no conjunto de espécies em que se encontra?

Observa e analisa as marcas e vestígios deixadas pelos animais selvagens, como pegadas, abrigos, pêlos, penas, plumadas e excrementos. Tenta descobrir a que animal pertence e qual o seu modo de vida, assim obterás muita informação sobre a fauna que te rodeia.

Ao conheceres com mais proximidade os cursos de água que te rodeiam estará a estreitar laços com as origens, o que te irá permitir olhar a Natureza de uma perspectiva diferente.

Torna-te um vigilante do espaço que te rodeia!

As agressões ao espaço que te rodeia são agressões à tua qualidade de vida.

Mantém-te atento:

Às descargas de poluentes provenientes dos esgotos domésticos ou industriais e a outras situações susceptíveis de contaminar os cursos de água;
À extracção de grandes quantidades de água das ribeiras, principalmente durante o verão;
A todas as alterações físicas provocadas pelo homem no leito ou nas margens dos cursos de água;
À limpeza inapropriada dos rios e ribeiras, nomeadamente quando esta implica a destruição e remoção da vegetação ribeirinha;
Às intervenções com maquinaria pesada nos cursos de água;
Às actividades de extracção de areia nos rios e ribeiras;
Ao surgir de novas construções e empreendimentos em espaços de leito de cheia;
Às alterações súbitas na paisagem;
À plantação de espécies não autóctones;
Ao aparecimento de novas espécies exóticas de animais.

Sempre que te deparares com qualquer uma destas situações, tente averiguar junto da população local, da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal, sobre o objectivo da intervenção e se é ou não uma actividade legal.
Se necessário solicita a consulta de documentação que te possa dar mais informações. O acesso à documentação sobre projectos ou obras que necessitam de autorização de organismos oficiais é um direito de qualquer cidadão que está previsto na lei; não tenhas receio de fazer as perguntas que são importantes.

Reúne o máximo de informações sobre a situação em causa, nomeadamente:
Localização;
Qual é o propósito da obra;
Quem é o proprietário;
Quem é o promotor da obra
Em que data aconteceu ou se continua a acontecer;
Se possível recolhe dados de imagem (fotografias ou filme).
 
Denuncia!

Conservar a Natureza é um dever de todos os cidadãos.

Se detectaste um atentado ambiental, não hesites: denuncia a situação às Autoridades. Entra em contacto com o SEPNA local e expõe a situação ou liga de imediato para o SOS Ambiente 808 200 520 e informa as autoridades da ocorrência.

Faz uma pequena carta com a descrição dos factos e solicita informações sobre a situação às Entidades Públicas responsáveis pela administração da área em causa:

CCDR – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional
ARH – Administração da Região Hidrográfica
Câmara Municipal
Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade
Autoridade Florestal Nacional

Se possível tenta sensibilizar a população e as associações locais para a questão. Reforça a tua denúncia junto da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza.

Apoia este projecto!

Inscreve-te como voluntário e participa nas actividades de requalificação de rios e ribeiras.

Faz um donativo ao projecto.